Poucas profissões possuem 90% de chances de colocação no mercado de trabalho como a profissão de professor. Dados do último levantamento realizado pelo Ministério da Educação (MEC) mostraram que faltam cerca de 170 mil docentes nos níveis fundamental e médio no país.

O desinteresse por parte dos profissionais pela área da educação se dá em grande parte aos problemas sociais enfrentados pela educação no Brasil. Além disso, o setor empresarial se mostrou ser uma vertente de sucesso, oferecendo altos salários. Neste post vamos conhecer um pouco mais sobre a licenciatura em pedagogia e como realizar um  direcionamento de carreira de forma eficaz.

 Licenciatura em Pedagogia: a melhor opção

Em 2066 o Ministério da Educação (MEC) determinou que os novos docentes precisam passar pelas aulas de licenciatura em Pedagogia, em vez do Curso Normal Superior. A opção, que segue diretrizes curriculares, serve para formar diretores, supervisores e orientadores de escola. Na época essa determinação pegou de surpresa alunos e profissionais que tinham essa formação e que precisaram buscar formas para se atualizar.

Planejamento de carreira

Poucas coisas na vida podem ser totalmente controladas. Algumas coisas dependem de sorte e  outras de habilidades. Felizmente a vida profissional pode ser controlada e planejada para alcançar os seus objetivos e sonhos. No entanto, para ter sucesso em sua vida profissional torna-se necessário ter em vista três fatores importantes: planejamento, dedicação e persistência.

Com a dedicação você poderá superar suas limitações e barreiras. A persistência fará com que você não desista na primeira derrota e se dedique cada vez mais. No entanto, é o planejamento que fará com que você não desperdice esforços em ações contrárias ao seus interesses.

Se o seu interesse é o setor educacional, coloque a graduação no centro de seu planejamento. Neste contexto, a licenciatura em Pedagogia se mostra uma excelente opção, pois  dá a você um leque de possibilidades de atuação, avaliando sempre como o mercado educacional se comporta.

Mercado Educacional

O mercado educacional brasileiro passa por um momento de grande reestruturação voltado para fusões, aquisições e altos investimentos. No que diz respeito a instituições privadas e grandes universidades públicas o que se vê é a consolidação de um novo formato de negócio capaz de melhorar a qualidade do ensino e o acesso à educação.

No entanto, à medida que o setor se desenvolve torna-se necessário buscar profissionais qualificados capazes de atender às demandas do mercado educacional.

Nas últimas décadas, a formação do professor no Brasil passou por grandes transformações. Antigamente bastava que o profissional fizesse magistério ou normal superior para conseguir dar aulas no ensino fundamental e em alguns estados até mesmo no ensino médio. Atualmente um professor com magistério ou normal superior só consegue ministrar aulas na pré-escola.

Para atuar nos primeiros anos do ensino fundamental é preciso ter licenciatura em pedagogia. Profissionais com diploma pedagogia também podem atuar em cargos de gestão e direção. Diploma de pós-graduação é considerado um diferencial competitivo.

Segunda graduação

Começamos este artigo falando da importância do planejamento, pois é justamente isso que você deve levar em conta ao decidir fazer uma segunda graduação. Tudo deve estar alinhado aos seus objetivos profissionais e as metas que você precisa cumprir para alcançá-los.

Muitas pessoas encaram a possibilidade de fazer uma segunda graduação como algo enfadonho, pois já passaram por todo um processo, muitas vezes desgastante de conclusão de uma primeira graduação.

São horas a fio de estudos, revisões e projetos de conclusão de cursos capazes de tirar o sono de qualquer estudante. Exatamente por isso realizar uma segunda graduação precisa ser uma ação estratégica eficiente capaz de fazer você alcançar o seu sucesso. Se você é licenciado em Pedagogia, e gosta de dar aulas, ter uma segunda graduação irá abrir portas com novas turmas para você lecionar.

Deixe uma resposta